GRAXA PARA ROLAMENTO

Graxa para Rolamento Molykote

Garanta o perfeito funcionamento do rolamento com a graxa lubrificante correta. Possuímos uma grande variedade de graxa para rolamento que atendem todas as situações de trabalho, seja em alta temperatura, alta rotação, ou ambientes com componentes químicos agressivos. Disponibilizamos produtos de linha alimentícia e atóxica. Oferecemos graxa lubrificante da marca Molykote, Krafft, Lumomoly e Omnikote.

A Lumobras já ajudou milhares de clientes a reduzir custos com quebra de rolamento e a aumentar a produtividade através da redução do número de paradas de máquinas. Contate-nos em caso de dúvidas em relação à qual a melhor graxa para rolamento para a sua aplicação:

Graxa para Carga Elevada

rolamento_carga

Graxa para Alta Temperatura

alta_temperatura

Graxa para Baixa Temperatura

alta_velocidade

Graxa para Ambiente Agressivo

ambiente_agressivo

Graxa para Motor Elétrico

motor_eletrico

Graxa para Alta Rotação

alta_velocidade

Graxa para rolamento de Esferas

São os rolamentos mais comuns e suportam um peso leve a moderado. São usados nas mais diversas aplicações, desde motores elétricos a discos rígidos de computador. Para aplicações com menos carga e velocidade sugerimos a graxa Lumomoly LC-1/LC-2. Se houver um pouco mais de carga, sugerimos a graxa Molykote Br-2 ou Lumomoly SN 6160. Se houver necessidade de lubrificante claro ou branco, também temos opções disponíveis.

Graxa para rolamento de Rolos

Normalmente estes rolamentos são usados onde existe alta carga (como na indústria cimenteira por exemplo), portanto costuma se usar graxa com boa aditivação EP e sólidos lubrificantes, como por exemplo a graxa Lumomoly SN 6260 ou Krafft Complex 2000.

Graxa para rolamento de Agulhas

São rolamentos menores e mais leves, normalmente usados onde não há muito espaço disponível. Se houver baixa velocidade e alta carga, sugerimos o uso da graxa Molykote BR-2 ou semelhante.
Se houver alta velocidade, será preciso analisar cuidadosamente a aplicação, pois se o óleo básico da graxa for muito viscoso, haverá atrito indesejado entre a agulha e o componente lubrificante e consequente aumento da temperatura no rolamento, gerando oxidação prematura da graxa lubrificante.

Dúvidas? Nosso suporte técnico está a sua disposição por e-mail, chat ou telefone em horário comercial.

Exemplo de Estudo de Caso – Montanha Russa de Parque Temático nos EUA

O parque temático Six Flags, nos Estados Unidos, enfrentava um problema a ser resolvido:  a graxa para os rolamentos dos carrinhos da montanha russa precisavam ser trocados a cada 10 dias, em média. John Kuschyk, responsável técnico pela manutenção do brinquedo, buscava um jeito de reduzir os custos com a graxa atual, que além de cara, não estava tendo o rendimento adequado, gerando altos volumes de consumo.

A graxa para o rolamento dos carrinhos deveria ser, primeiramente, confiável, já que a segurança nestes tipos de equipamento é de extrema importância. A graxa deveria também aguentar condições pesadas, desde o verão quente até o inverno com baixas temperaturas. Além disso, também teria que ter uma boa fluidez, para que tanto os rolamentos da parte interna quando externa fossem alcançados pelo lubrificante.

A especificação no manual do brinquedo pedia uma lubrificação “banhada a óleo”. O problema é que o óleo, mesmo em ambiente relativamente selado, escapava graças aos movimentos bruscos do equipamento, perdendo lubrificação.

Os técnicos da Molykote foram chamados, e após estudarem a situação, recomendaram a graxa para rolamento Molykote BG-20. BG-20 é uma graxa poliéster com sabão complexo de lítio como espessante. Tem boa capacidade de aguentar temperaturas variadas, e tem uma boa capacidade de carga – exatamente o que uma montanha russa apresenta de condições.
John testou inicialmente a graxa nos rolamentos de apenas uma fileira de carros durante um ano. Após os resultados terem sido satisfatórios, com nenhuma quebra de rolamentos e performance normal dos carrinhos, o parque aderiu totalmente a graxa BG-20, aplicando a em todos os carrinhos. A redução de custos foi grande, com menos troca de rolamento, menos paradas para manuntenção e menos tempo de mão de obra perdido.